terça-feira, 21 de maio de 2013

"Sorria, não deixe escurecer meu dia..."


 - Anoiteceu minha pequena... Pode deixar que suas pálpebras cansadas caia junto com a lua que se faz presente no céu lá fora e tranquilize essa mente bagunçada. 
Apoiou a cabeça em meu peito e me deixou confusa a ponto de não saber qual era a respiração dela e qual de fato era a minha, chegando enfim a uma conclusão: Éramos apenas uma. Mesmo que por uma noite.
Passei a madrugada inteira em claro pensando em como temos o dom de complicar a vida... Eu que percorri por tantos caminhos a procura da felicidade tive a consciência de que o que me deixa claramente contente é a menina dos olhos puros esparramada no meu ser, podendo assim, emanar todas energias cordiais presentes no coração,  pele á pele.
Queria saber com o que sonhava e um desejo maior do que eu estar nele era de que ela não inventasse desculpas desconcertadas para evitarmos nossos encontros noturnos ao longo dos dias.
Observava cada traço do teu corpo nu enquanto a manhã vinha chegando de manso, junto com o vento suave que fazia a cortina dançar.
Uma noite inteira não foi o suficiente para esfaquear a vontade que meus sentidos uivavam mas, além das olheiras que obtive hoje após ela ter ido embora, ganhei também uma mensagem no celular que respondia a pergunta que fiz antes de vê-la partir do meu apartamento: "Moça, primeiramente quero que saiba que nossos encontros noturnos terão que ser cancelados, obviamente porque eu quero me encontrar com você desde que o dia raiar até a última estrela aparecer no céu negro. Por tempos eu não dormi tão bem, por tempos eu não me sentia leve, e se tem algo que me faz bem em ti além do teu sorrir é a luz que nasce no seu peito e explode em tato em corpo meu. Exato! Explode no meu corpo e penetra por todo meu espírito. Em relação a sua pergunta sobre o que eu sonhei, eu sonhei contigo e isso acontece desde o primeiro dia que te vi entrando pela minha floricultura a procura de decorações para sua sacada encantada.
Logo que você pisou no tapete de entrada, o seu sorriso alcançou todo o ambiente e até a flor mais cheirosa quis roubar o teu perfume. Fique tranquila que eu já dei uma bronca nela, por invejar e não se contentar com o que somos, e ela está chegando aí daqui a pouquinho para se desculpar."
E não é que o porteiro interfonou dizendo que havia encomenda pra mim?
No fundo acho que viver tem um pouco disso, de coisa boa e seja ou não coincidência enquanto eu esperava o elevador pude ouvir um anjo me sussurrar: Sorria mesmo! Não são apenas  flores que estão encomendadas pra ti. Agora você tem um coração tão bonito quanto o teu. Corações que vibram na mesma sintonia, Almas que dançam o mesmo samba. Sorria e tenha a minha benção. 

Amém.

11 comentários:

  1. Bonito texto. Incrível essa capacidade que temos em observar o outro quando estamos apaixonadas ou sei lá, quando aquela pessoa mexe com o nosso coração.

    ResponderExcluir
  2. "Uma noite inteira não foi o suficiente para esfaquear a vontade que meus sentidos uivavam" - adorei particularmente essa passagem. Achei o texto quente, e ao mesto tempo com aquele sentimentalismo tocante que você coloca como ninguém.

    obs: na verdade, eu até curto Paramore. Só não acho tipo "ó, que banda legal", até porque a figura da Hayley não me cativa hahaha

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. É tipo um big-bang de sentimentos!
    Um universo todo de coisas boas.

    =/

    ResponderExcluir
  5. Mas, moça, que boniteza tamanha! Há sentimentalismo, toque, carícia, desejo na medida certa pra agradar nossos olhos.

    ResponderExcluir
  6. Amei seu modo de escrever, parabéns! ♥

    NOSSO CAPRICHO
    apsmass.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Lindo, simplesmente lindo.
    Tanto amor,emoção, e sentimentos inexplicáveis.

    ResponderExcluir
  8. Quanta intensidade.
    O amor que declaras é maior que o próprio amor. É sentimento novo e não catalogado.

    Sorte de quem o sente.

    ResponderExcluir
  9. no começo "puts, que texto enorme"
    no fim ":OOOO"

    ai, ai, Lezinha, que prazer digerir tuas palavras. você é demais.

    ResponderExcluir