terça-feira, 8 de maio de 2012

Sobre cair.




- Pula logo para o lado de cá - A moça dizia.
Nessa altura do campeonato meus desejos passavam de meras vontades eróticas. Eu não queria sentir a dor de pular de algo tão alto para provar o néctar dos Deuses e ter que voltar para a casa sozinha e vazia.
Eu queria sair do meio do muro-precipício, cair com os pés no chão, ter doces certezas. Me afundar de uma vez por todas no abismo que eram os olhos da garota. Sufocar-me com sua alma.
- Pula logo! Vem!
E eu pulei!
Bom.... Por enquanto não tenho muitas certezas mas enquanto ela dorme em meus braços já tenho o meu primeiro pedido:



- Que meu calor te inspire bons sonhos, pois tu me inspira poesia.

5 comentários:

  1. Voltaram? Sério, to invejando as poesias de todos hoje :( haha vou tentar escrever algo fofo assim.

    ResponderExcluir
  2. olha que se eu confiasse na pessoa, não pensava duas vezes, e pulava

    ResponderExcluir