sexta-feira, 29 de julho de 2011

Sair para certos lugares = desanimador.


Foi em um bar lotado de humanos fúteis. Sim, eu estava lá... Mas era a única que estava sentada só.
Deparei-me com um homem de cabelos castanhos, enrolado, bagunçado, barba feita, bem vestido: Bonito! Ao lado dele havia uma bela mulher, pequenina, morena, meiga: Eram namorados, mas ao contrário dela que estava apaixonadamente bêbada pelo rapaz, ele focava seus olhos em mim acompanhados de sorrisos maliciosos em seus lábios carnudos.
Ela passou por mim para ir até o banheiro e seu cheiro doce e marcante pregou em meu nariz. O rapaz não iria perder sua oportunidade... Veio até mim e trocamos essas únicas palavras:
- Quero você! - Disse com desejo através de sua voz máscula.
- E eu quero tua mulher! - Dei as costas e fui pagar a conta.

8 comentários:

  1. Muito bom, gosto de contos assim, com ótimos fins.

    ResponderExcluir
  2. gostei do seu blog, já estou seguindo;)
    segue o meu tbm*

    http://wwwdescomplica.blogspot.com/

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. ParaBÉns achei super legal e até mesmo muito engraçado!!!
    Continue escrevendo vou segui-la!!!
    http://viverdefantaisa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Hahaaa, confesso que ri do cara, acho tão gostosos esses tipos de textos, delicados e intensos, cheios de detalhes, me senti no ambiente. Tô seguindo. :3

    ResponderExcluir
  5. Já disse que amo o jeito que você escreve não é Lê? Cheia de ironias, sempre mantendo o final um mistério engraçado. Parabéns linda, haha. ♥_♥

    ResponderExcluir
  6. O elemento surpresa fechando o texto foi sensacional... Gostei da narrativa e do ponto de vista personagem explicitado em suas palavras... faz tempo que não experimento essa linha de escrita... beijo!

    ResponderExcluir
  7. uauuuuuuuuuuuu!!

    incrível!
    sem comentários!

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkk... massa!

    Incrível como as pessoas tendem a não dar valor a quem está do lado delas.

    ResponderExcluir